Conectado com

Amando e obedecendo a Deus

Recarga

Amando e obedecendo a Deus

A Bíblia diz que: “Deus é amor” e nos mostra do começo ao fim, como Deus ama a humanidade e quais são seus planos pra ela. A maior e definitiva prova de amor foi Ele ter enviado Jesus até aqui, pra nos levar de volta pro Seu amor. Hoje, podemos usufruir deste amor, e mais do que usufruir, podemos amá-Lo de volta: “Nós o amamos porque Ele nos amou primeiro”. (1 João 4:19)

“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama”. (João 14.21).  A partir desse pequeno versículo, podemos perceber que, para Jesus, o amor passa pelas ações de ter e guardar os mandamentos que Ele deixou para seus discípulos.

Para se viver uma vida de obediência e, consequentemente, amar verdadeiramente a Cristo, é necessário, primeiramente, ter os seus mandamentos. O verbo ter, nesse contexto, significa se apossar das vontades divinas registradas nas Escrituras Sagradas, através de uma assídua e interessada busca por elas.

É ler e estudar a Bíblia, procurando conhecer as ordenanças de Deus para seus filhos. Assemelha-se a ir a uma feira com uma sacola de compras em um dos braços e, chegando a uma banca, tomar posse de seus produtos e colocá-los na sacola. A ação é tirar as palavras das páginas bíblicas e colocá-las na mente, ou seja, ter conhecimento de cada uma delas.

O nosso Deus é um Deus que fala. Em nossa caminhada diária, ouvimos sua voz nos dando diversas orientações e ordens. Cabe a nós ouvi-las com muita atenção e não perdê-las! Como está a tua busca? Você tem lido a Bíblia à procura de mandamentos para obedecer? Não é uma cobrança, mas uma constatação da realidade: precisamos e ponto!

Ter os mandamentos é apenas o primeiro passo do processo de obediência. Há um segundo: os guardar. Esse verbo, nesse versículo, tem o sentido de obedecer, cumprir. Após tomar ciência das vontades divinas, a próxima ação é realizá-las.

Continuando a ilustração acima, assemelha-se a, chegando em casa com a sacola de compras cheia com os produtos da feira, ingeri-los, buscando deles a energia necessária para as atividades do dia-a-dia. Estando de posse dos mandamentos do Senhor, devemos nos apropriar ainda mais deles, deixando que caiam em nossos corações e interfiram em nossa maneira de viver. Eles devem fazer parte de nós e gerar a energia que vai impulsionar e motivar atitudes em obediência à vontade de Deus.

Amar a Deus implica em mudança de reino e isso leva à mudança de vida, mudança de atitude. O que eu fazia, não faço mais; o que eu era, não sou mais. A decisão de mudar é nossa, a busca por conhecer também é nossa, o milagre da transformação fica por conta do Espírito Santo!

Três tipos de pessoas podem ser identificadas:

1.         Aqueles que não têm e, consequentemente, não guardam os mandamentos;

2.         Aqueles que têm, mas não guardam os mandamentos;

3.         Aqueles que têm e guardam os mandamentos.

Com qual dos três grupos você mais se identifica no momento? Em qual deles gostaria de estar? O que deve fazer pra chegar lá? Quais atitudes devo tomar e quais devo deixar de lado?

Recarga
Thiago Rodrigo Smaniotto - Pastor da Igreja Evangélica A Verdade que Liberta

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Recarga

  • Recarga

    Deus conhece o fim da história!

    Por

    “Como vocês sabem, nós consideramos felizes aqueles que mostraram perseverança. Vocês ouviram falar sobre a paciência...

  • Recarga

    Visão e Ação!

    Por

    “Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus...

  • Recarga

    Meu futuro é Jesus

    Por

    “Disse-lhe Tomé: ‘Senhor, não sabemos para onde vais; como então podemos saber o caminho?’ Respondeu Jesus:...

  • Recarga

    Tudo se resume em relacionamentos

    Por

    “Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma...

  • Recarga

    Sempre em frente

    Por

    “Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das...

Para o Topo