Conectado com

Semeando a Palavra

Pais e filhos…

Quando Davi sabe que seu filho, Absalão, morreu, ele chora dizendo: “Meu filho Absalão, meu filho, meu filho Absalão! Quem me dera que eu morrera por ti, Absalão, meu filho, meu filho!” (2Sm 18:33).

Quando Jó soube que seus filhos morreram, ele diz: “O Senhor deu, e o Senhor tirou; bendito seja o nome do Senhor” (Jó 1:21).

Qual o motivo de respostas tão diferentes, para eventos semelhantes? CONSCIÊNCIA!!!

Jó era o pai que zelava pelos seus filhos, sacrificava por eles, investiu sua vida na vida deles. E quando eles morreram, ele soube que fez o melhor por eles enquanto em vida.

Davi, embora tenha o coração de Deus, nunca conseguiu ter o coração dos filhos. Lidera uma nação, mas não consegue liderar seu lar. Derruba Golias, mas não consegue derrubar as muralhas relacionais dentro de casa. É o maior rei da história, mas o pior pai da Bíblia.

Ele quer morrer pelo filho, pois nunca viveu para o mesmo. Amou fora do tempo. Gritou quando seu filho não o podia ouvir mais.

Que hoje possamos abraçar quem ainda podemos, amar os que ainda podem receber nosso amor. Perdoe enquanto é tempo.

“Os mortos recebem mais flores que os vivos, pois o remorso é mais forte que a gratidão” (Anne Frank).

Viva pelos que você ama, para não desejar morrer por eles, quando for tarde demais.

Pense nisso e viva melhor…

Semeando a Palavra
Pastor Vicente Mariano - Assembleia de Deus MCR

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Semeando a Palavra

Artigos Populares

Para o Topo