Conectado com

Não seja um desigrejado!

Pastores

Não seja um desigrejado!

Por Pastor José Aparecido Gomes

Membros de uma igreja local e saudável

Deus, em Sua providência soberana, nos deu as Epístolas de João. Essas belíssimas cartas, junto com o Novo Testamento, têm muito a nos dizer sobre o que significa uma comunidade de cristãos. Então, por favor, leias estas cartas e por si só veja o que Deus tem para te falar sobre este importante assunto.

Viver a vida cristã não é algo que se faça sozinho. Ser cristão bíblico é um assunto pessoal, mas não privado. Quando você nasce de novo, nasce uma nova família. Essa família é chamada de Família de Deus. Esse é um dos designativos da comunidade cristã relacionada à Trindade do Novo Testamento. Essa família não apenas é extensa ao redor do mundo, mas também inclui a família particular na igreja local. Os teólogos antigos entendiam que era impossível você ter Deus como Pai, se não tiver igreja como mãe. São nos “seios” dela que somos amamentados, cuidados, protegidos, corrigidos e disciplinados. Oh, bendita mãe!

O Novo Testamento está repleto de exemplos de comunidades locais de crentes que se reuniam para louvor, edificação, exortação e encorajamento mútuo, pregação, etc. Hebreus 10:25 diz: “Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima”.

O pastor Eugene Peterson faz a seguinte paráfrase deste texto: “Não descuidemos os nossos deveres na igreja, nem as suas reuniões, como algumas pessoas fazem, mas animemo-nos e nos admoestemos uns aos outros, especialmente agora que o dia da Sua volta está se aproximando”.

A expressão grega, aqui traduzida por “abandonemos” ou “deixemos”, transmite o sentido original de “deserção” (Mt 27:46; 2Co 4:9; 2Tm 4:10,16), implicando uma apostasia congregacional. Ou seja, são pessoas que abandonam o convívio da adoração e comunhão na igreja local, desprezando os irmãos. Se você negligencia a comunhão dos santos numa igreja local, estás desprezando os irmãos. Isso não agrada a Deus. O escritor de Hebreus chama isso de apostasia (abandonar, desertar, cessar de uma atividade, desviar).

Então, leia as cartas que citei e se envolva numa igreja local. E creio que Deus mudará o quadro míope, perrengue, esquelético e paupérrimo de muitos de nós (particularmente) e das igrejas locais (coletivamente). Seja um instrumento de Deus para edificação de suas congregações locais como foram Timóteo, Tito, Epafrodito, as irmãs Trifena e Trifosa, como foram o casal Priscila e Áquila, e também como a grande heroína da igreja local de Creta, a irmã Febe. Siga estes modelos e parem de seguir “crentes” atribulados, angustiados, deprimidos, murmuradores, etc… seja um membro saudável para a glória de Deus, edificação da igreja local e evangelização dos perdidos.

Soli Deo Gloria.

Pastores

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Pastores

  • Pastores

    Toque transformador e restaurador

    Por

    Por pastora Sandra Helena Fanzlau   Reflexão baseada no texto do Evangelho de Lucas 13:10-27 Jesus...

  • Pastores

    O principal papel da família…

    Por

    Por Pastor Emerson Zielke Na paz do nosso Senhor Jesus Cristo, saudações queridos leitores da Revisa...

  • Pastores

    Sorria!

    Por

    Por pastor Valdemar Martin Estudiosos afirmam que, para mostrar uma cara feia ou apenas franzir a...

  • Pastores

    A montanha de Jó

    Por

    Por pastor Anilton Oliveira da Silva “Porque eu sei que o meu Redentor vive e por...

  • Pastores

    Feliz é quem confia no Senhor – Sl 146:5

    Por

    Por Pastor Elvino Krieser Ultimamente, percebemos que a ONU (Organização das Nações Unidas), está empenhada em...

Para o Topo