Conectado com

O beijo terceirizado

Momento A2

O beijo terceirizado

O casal costumava brigar todos os dias. Sozinhos ou diante das pessoas, o costume era discutir por coisas pequenas e deixar sempre um clima desconfortável para quem estava presente.

 

Já no dia do casamento tiveram discussões. Vinte cinco anos depois, na festa de bodas de prata, eles continuavam tendo atritos. Ao comemorarem os cinquenta anos de casamento, continuavam gerando um clima irritante para os familiares. Chegou a um ponto em que ninguém mais aguentava. Os filhos forçaram os pais a irem até um psicoterapeuta familiar.

 

Já na primeira consulta, o terapeuta ficou impaciente com a forma insensível do homem lidar com sua esposa. No meio da conversa, ele os surpreendeu com um exemplo prático. Foi até a senhora e deu-lhe um beijo longo e demorado.

 

Surpreso, o marido arregalou os olhos. Ao final do beijo, o terapeuta olhou nos olhos do homem e disse: “Senhor, a sua esposa precisa apenas de três beijos destes todas as semanas!”. O homem balançou a cabeça com um sinal afirmativo e disse: “Tudo bem, eu vou trazer ela nas segundas, quartas e sextas-feiras, pode ser”?

 

Algumas piadas nos ajudam a compreender tristes realidades.

 

Cada vez mais, procuramos terceirizar as tarefas que são de nossa própria responsabilidade. Pais querem que a escola eduque moralmente os filhos e os filhos querem terceirizar o cuidado dos seus pais, sem mesmo visitá-los.

Psicólogos são especialistas em tratar as queixas e traumas que geram conflitos internos em uma pessoa. Mas, muitas vezes, os psicólogos estão simplesmente oferecendo os ouvidos que a família não ofereceu. As longas consultas precisam substituir as horas que as famílias passavam conversando, desabafando ou mesmo rindo juntas.

 

Claro que seria um absurdo um marido terceirizar o beijo que a esposa precisa. Seria irracional a esposa pedir que uma outra mulher dê ao marido o beijo que ele necessita. Então, vamos simplesmente fazer o que devemos fazer, sem terceirizas as tarefas que cabem a nós mesmos.

 

“O marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, semelhantemente, a esposa, ao seu marido.” 1Coríntios 7:3

Momento A2
Pastor Isaí Marcelo Hort - Igreja de Deus MCR

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Momento A2

  • Momento A2

    Como você chama seu marido?

    Por

    Existem apelidos românticos e outros que são engraçados, que só a esposa pode usar para descrever...

  • Momento A2

    Conheça o som do “motor”

    Por

    O carro que eu estava dirigindo fazia um pequeno barulho no motor. Levei ao mecânico, que...

  • Momento A2

    Cuide da lataria

    Por

    Ela também faz parte do carro! Não quero supervalorizar a “lata”. É o motor que faz...

  • Momento A2

    Como você chama a sua mulher?

    Por

    Quando morei na Alemanha, ouvi falar que conforme os anos de casamento passam, os “animais” vão...

  • Momento A2

    O real valor do matrimônio

    Por

    As comparações nos artigos anteriores foram apenas para simbolizar e ajudar na compressão de alguns detalhes....

Para o Topo