Conectado com

Conversas pelo Caminho…

Pastores

Conversas pelo Caminho…

Por Pastor Vernei Hengen

No evangelho de Lucas, capítulo 24:13-35, há uma belíssima história: ‘No Caminho a Emaús’. Resumidamente, podemos dizer que Jesus acompanha os discípulos em sua caminhada. Eles estão com os olhos embaçados, tristes e enlutados; pois, há poucos dias, tinham sepultado seu mestre e amigo Jesus. A história se desenrola enquanto a caminhada acontece. Jesus caminha lado a lado com os discípulos; os ouve, ensina, explica as Escrituras. É reconhecido quando pega o pão e reparte com os amigos. Os olhos dos discípulos se abrem quando há a comunhão de mesa.

Quero destacar a pergunta de Jesus a dois caminhantes desolados por causa da crucificação do nazareno: sobre o que vocês estão conversando pelo caminho? (Lucas 24:17). Os desdobramentos dessa pergunta impressionam. O diálogo que a pergunta proporcionou aproximou pessoas aparentemente estranhas e afastadas entre si, criou o ambiente para que seres humanos pudessem externar a sua desolação, a sua dor e a sua falta de perspectivas. Criou-se comunhão de vidas. A chama da fé foi reacendida e reafirmada. Tamanha experiência precisou ser noticiada. Foi o que moveu os dois caminhantes a se colocarem a caminho e procurarem outras pessoas para comunicar a ressurreição de Jesus.

Como perceberam Jesus? A palavra bíblica nos diz: ‘Aí os olhos deles foram abertos, e eles reconheceram Jesus’ Lucas 24.31. Muitas vezes, em nossa vida, Jesus caminha ao nosso lado e nós não o reconhecemos e nem o percebemos, mas Ele está conosco. A atitude de Jesus foi de muita paciência e de compaixão com seus amigos discípulos. Só percebemos que Deus caminha conosco pela fé. A fé nos abre os olhos; nos faz ver e perceber Deus em sua ação para com o mundo e toda a sua criação.

O caminho de Emaús nos remete a partilha de sentimentos, de fé, de sofrimento… há comunhão e alegria. A fé deu aos discípulos a certeza da ressurreição de Jesus. A fé fez os discípulos ‘se levantarem logo e voltar para Jerusalém’ v 33… ‘e contar o que havia acontecido na estrada e como Ele havia partido o pão’. v 35.

Quero finalizar com uma palavra do Dr. Drauzio Varela. Tem como título “Se não quiser adoecer, fale de seus sentimentos”:

“Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna… com o tempo, a repressão dos sentimentos degenera até em câncer. Então, vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos segredos, nossos pecados. O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia.”

Eis o desafio, a pergunta de Jesus: ‘Sobre o que vocês estão conversando pelo caminho?’ Podemos dizer: sobre o que vocês estão conversando na vida?

Falar, ouvir, nos ajuda a não adoecer. Converse com Deus, com familiares, com amigos, com pessoas de fé. Fale também com seu pastor ou pastora, psicóloga. Fale com pessoas de sua confiança.

Graça, fé e paz!

 

Pastores

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Pastores

  • Pastores

    Startups e Deus

    Por

    Por Pastor Alfredo Bischoff Faz algumas décadas que o mundo se conectou geral. As pessoas têm...

  • Pastores

    É o apocalipse?

    Por

    Por Pastora Sandra Helena Fanzlau Essa pergunta me foi feita diversas vezes neste último ano. Em...

  • Pastores

    Como triunfar sobre as dificuldades da vida

    Por

    Por Reverendo José Roberto de Souza    “Jabes foi mais honrado do que seus irmãos. Sua mãe lhe...

  • Pastores

    Coronavírus (COVID-19). E agora?

    Por

    Por Pastor Adimar Pufal João 16:33 “Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em...

  • Pastores

    Planos estabelecidos

    Por

    Por Ev. Fausto Freitas Provérbios 16:1-3: “Do homem são as preparações do coração, mas do Senhor,...

Para o Topo