Conectado com

Escola e Família: uma relação baseada no diálogo

Educação

Escola e Família: uma relação baseada no diálogo

“Eduque a criança no caminho em que deve andar, e até o fim da vida não se desviará dele” (Provérbios 22:6)

Por Liane M. Stamm Schwingel
Psicopedagoga, historiadora e pós-graduada em Gestão Escolar
Coordenadora Pedagógica do Colégio Evangélico Martin Luther

“Eduque a criança no caminho em que deve andar, e até o fim da vida não se desviará dele” (Provérbios 22:6)

Um dos grandes desafios da escola do século XXI é educar para a autonomia e para a liberdade, reforçando o conceito de que a criança é o próprio agente de seu crescimento. Levando em consideração as constantes e rápidas mudanças pelas quais passa a sociedade atual, esta tarefa parece delicada em um primeiro olhar, e torna-se impossível se a escola desejar atingir seus objetivos de forma autônoma e “solitária”. Não se faz mais educação de forma isolada, uma vez que o papel da escola vai muito além de ser apenas uma transmissora de conhecimentos.

Enquanto instituição de ensino, é preciso acreditar que o trabalho pedagógico deve estar sempre alicerçado na tríade escola, aluno(a) e família. O bom relacionamento entre esses elementos é fundamental desde a adaptação da criança ao meio escolar até o pleno desenvolvimento de suas capacidades, sempre respeitando suas particularidades.

Para que a relação entre esse tripé seja produtiva e saudável, trazendo resultados positivos para o estudante, a base deve ser construída no diálogo entre as partes envolvidas. A família deve sentir confiança na escola e buscar sempre esclarecer questões que possam vir a abalar esta relação, afinal os objetivos são comuns e não há um único lado vencedor. A escola, por sua vez, precisa seguir em busca da excelência pedagógica, buscando inovações adequadas à realidade na qual o estudante está inserido, sem jamais deixar de lado o trabalho baseado nos valores essenciais que possibilitam a vida em comunidade e levam à verdadeira transformação social.

“Guardem sempre no coração as leis que eu lhes estou dando hoje e não deixem de ensiná-las aos seus filhos. Repitam essas leis em casa e fora de casa, quando se deitarem e quando se levantarem” (Deuteronômio 6:6-7)

O aluno deve se envolver e ser envolvido, dentro e fora da escola, no contexto das múltiplas habilidades, desenvolvendo suas potencialidades e se redescobrindo através dos desafios propostos para a construção de seu conhecimento. De acordo com a pedagoga Marília Costa Dias, “hoje ter conhecimento torna-se tão importante quanto saber conviver, saber construir com outros, desenvolver sensibilidade e abertura para o outro”. Assim, o tripé escola, aluno(a), família deve ser constantemente alimentado pela capacidade de olhar o outro, buscar caminhos, encarar desafios e, principalmente, ter sabedoria para, com a graça de Deus, solidificar uma relação baseada na coletividade e no bem comum.

Educação

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Educação

Artigos Populares

Esporte, Saúde e Qualidade de Vida

Mãe que pedala…

Papo de Homem

Pessoa poderosa

Turminha da Paz

Isabel e Zacarias

Para o Topo