Conectado com

Eu e minha boca grande

Letra de Mulher

Eu e minha boca grande

Eu e minha boca grande

A frase acima, já pronunciada por mim, provavelmente por você e pela grande maioria das mulheres que já habitaram este planeta, é o título de um livro da escritora Joyce Meyer, que indico para leitura e que trata sobre os cuidados que devemos ter com a nossa língua.

Nós, mulheres, temos uma fama não muito aprazível quanto ao uso da língua. Há inúmeras piadas sobre a quantidade de palavras que uma mulher fala por dia. Inclusive, dizem que Deus criou o homem antes da mulher para não precisar ouvir tantos palpites.

Embora haja revolta e consternação por parte da nossa classe quanto a este estereótipo, convenhamos que algumas de nós fazem jus à fama (quando não somos nós mesmas).

A língua é o órgão mais forte do corpo e o mais flexível, graças aos seus 17 músculos. Também é o órgão que se cura mais fácil de qualquer tipo de lesão, e essa curiosidade é algo muito irônico. Cura-se fácil, mas pode ferir mais fácil ainda.

O fato é que a língua é o órgão do corpo mais difícil de ser controlado. Tiago, autor de uma das cartas do Novo Testamento, compara a língua a um leme que, mesmo pequeno, é capaz de mudar o rumo de um grande navio. Compara também a uma pequena fagulha, que é capaz de incendiar uma floresta inteira. Que poder há em tão pequeno órgão!

No capítulo 3 de Tiago, versículos 8 a 11, lemos: “A língua, porém, nenhum dos homens é capaz de domar; é mal incontido, carregado de veneno mortífero. Com ela, bendizemos ao Senhor e Pai; também, com ela, amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. De uma só boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não é conveniente que estas coisas sejam assim. Acaso, pode a fonte jorrar do mesmo lugar o que é doce e o que é amargoso”?

Queridas irmãs, devemos ter imenso cuidado com a nossa língua. Fofocas, críticas e maldições devem ficar longe dos nossos lábios. Devemos nos esforçar para sermos fontes que jorram água doce, para que nossa voz seja sempre ouvida com prazer e saudade.

Não precisamos fazer isso sozinhas. Temos um Conselheiro (o Espírito Santo) que pode ser o filtro das nossas palavras.

Conta-se que o filósofo grego Sócrates, ao orientar um discípulo, aconselhou-o a usar três peneiras antes de falar algo: “A primeira peneira é a VERDADE. O que você quer me contar dos outros é um fato? Caso tenha ouvido falar, a coisa deve morrer aqui mesmo. Suponhamos que seja verdade. Deve, então, passar pela segunda peneira: a BONDADE. O que você vai contar é uma coisa boa? Ajuda a construir ou destruir o caminho, a fama do próximo? Se o que você quer contar é verdade e é coisa boa, deverá passar ainda pela terceira peneira: a NECESSIDADE. Convém contar? Resolve alguma coisa? Ajuda a comunidade? Pode melhorar o planeta?”

Tenho a impressão de que se usássemos as três peneiras algumas vezes por dia, a nossa língua poderia atrofiar por desuso. Quanta inutilidade, quantas palavras jogamos ao vento, diariamente!

Gostaria de indicar um filme que marcou minha vida. Chama-se “As mil palavras”. Não é um filme gospel, mas calou-me por um bom tempo e me fez pensar um pouco mais antes de abrir a minha “grande” boca.

Querida irmã, peça a Deus que o Espírito Santo incomode o teu coração quando a tua língua estiver sendo usada para destruir, desanimar ou ofender alguém. Que o encorajamento, o elogio, o louvor, o carinho, sejam constantes nos nossos lábios. Ore como Davi: “Põe guarda, Senhor, à minha boca; vigia a porta dos meus lábios”. Sl. 141:3.

“As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, Senhor, rocha minha e redentor meu”! Sl. 19:14.

Letra de Mulher
Carla Schumann Nogueira

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Letra de Mulher

  • Letra de Mulher

    Falta muito, Pai?

    Por

    Esses dias, uma amiga comentava sobre todas as mudanças que foram causadas pela pandemia que estamos...

  • Letra de Mulher

    Já pro cantinho do pensamento!

    Por

    Começou como um rumor baixinho, já que tratava-se de um problema no outro lado do mundo....

  • Letra de Mulher

    Lambendo os dedos

    Por

    Sou a mais velha de cinco irmãos e já experimentei épocas de privação, não do que...

  • Letra de Mulher

    Só até ali

    Por

    De um ano para cá, tenho saído frequentemente para correr com meu marido. No início, pensei...

  • Letra de Mulher

    Então é Natal, e o que você fez?

    Por

    Esta semana marquei uma consulta médica para daqui 5 meses e, antes que você pense que...

Para o Topo