Conectado com

A verdadeira Páscoa

Turminha da Paz

A verdadeira Páscoa

Depois que Jesus morreu, tiraram-no da cruz e Ele foi sepultado.

A Páscoa estava chegando e Jesus estava reunido com seus amigos/apóstolos. Então, percebeu que precisava ensinar a eles uma nova lição: tomando em suas mãos uma bacia com água e uma toalha começou a lavar os pés dos seus apóstolos, um a um. Quando terminou, explicou a eles, dizendo: “Assim como eu, seu Mestre lavei os seus pés, também lavem os pés uns dos outros”. Os amigos de Jesus compreenderam que devem ajudar uns aos outros, se colocar a serviço, ser amigo e solidário com todos, assim como Jesus, pois um não é maior ou melhor que o outro, todos somos filhos de Deus.

Jesus sabia que não permaneceria muito tempo com seus apóstolos e pensou em como poderia ficar sempre com eles. Quando se sentaram para a ceia, Ele tomou o pão em suas mãos, abençoou, repartiu entre todos e disse: “Tomai todos e comei, isto é o meu corpo”, em seguida, pegou o cálice em suas mãos, abençoou e disse: “Tomai todos e bebei, isso é o meu sangue”. Assim, sabia que sempre que se reunissem para celebrar e dar graças, seria em sua memória que o fariam e poderiam sempre lembrar-se Dele.

Pouco tempo depois, já sabendo que estava sendo perseguido e que havia pessoas que não gostavam Dele, retirou-se para o monte e se colocou em oração. Logo após, foi preso e levado para julgamento. Essas pessoas queriam matar Jesus e conseguiram convencer o governador. Então o maltrataram, bateram Nele, colocaram uma coroa de espinhos em sua cabeça e fizeram-no carregar uma cruz.

Quando chegou ao final do caminho, no monte chamado calvário, foi crucificado, colocaram pregos em suas mãos e pés e levantaram a sua cruz para que todos olhassem para Ele.

Jesus estava muito machucado, mas mesmo assim perdoou a todos que fizeram isso com Ele. Ele disse:

“Pai, perdoa, pois eles não sabem o que fazem”. Em seguida, já muito cansado, disse: “Pai, em tuas mãos eu entrego meu espírito”.  E morreu.

Nesse momento, o céu ficou escuro e quem estava ali percebeu que Aquele era o filho de Deus. Jesus morreu na cruz porque ama muito cada um dos seus amigos. Essa é a história da Salvação de todos nós. Fazemos parte dessa história, pois foi por amor a nós que Jesus passou por tudo isso.

Depois que Jesus morreu, tiraram-no da cruz e Ele foi sepultado; colocaram-no em um sepulcro (uma espécie de caverna, com uma pedra muito grande na frente da entrada, para que ninguém pudesse entrar).

Três dias depois, algumas mulheres, amigas de Jesus, foram visitar o túmulo. Quando chegaram, perceberam que havia algo diferente! A pedra que fechava a entrada estava removida, e Jesus não estava lá. Ficaram preocupadas, se perguntando o que aconteceu! Foi quando apareceu um anjo de Deus e disse: “Não tenham medo! Sei que procuram por Jesus, mas Ele não está aqui. Jesus ressuscitou”!

As mulheres voltaram para suas casas, com muita alegria em seus corações, anunciando a boa notícia a todos: Jesus está vivo!

Essa é a alegria da celebração da Páscoa. A vida de Jesus que garante uma vida nova a todos nós. A Páscoa é o dia de lembrarmos o amor grandioso de Deus por nós.

Turminha da Paz
Jéssika Aline Luft - Professora do Colégio Cristo Rei

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Turminha da Paz

  • Turminha da Paz

    O Bom Samaritano

    Por

    Nesta edição, vamos aprender mais sobre Jesus e seu amor através de uma parábola que Ele...

  • Turminha da Paz

    Jesus ama as crianças!

    Por

    Você sabia que Jesus tem um amor especial pelas crianças? As crianças têm um coração sincero...

  • Turminha da Paz

    Jonas

    Por

    Nesta edição, vamos conhecer a história de um pregador chamado Jonas. Você sabe o que é...

  • Turminha da Paz

    O pastorzinho e suas ovelhas

    Por

    Uma das coisas mais lindas em Jesus é que Ele nos ensina que somos todos muito...

  • Turminha da Paz

    Jesus nos ensina a orar

    Por

    Certa vez, os discípulos de Jesus estavam curiosos e queriam saber como o Mestre conversava com...

Para o Topo