Conectado com

Produtividade escolar em tempos de quarentena: como equilibrar eficiência e limitações?

Educação

Produtividade escolar em tempos de quarentena: como equilibrar eficiência e limitações?

Por Prof. Ms. Adriana da Cunha – Coordenadora Pedagógica do Ensino Fundamental II e Ensino Médio
Colégio Evangélico Martin Luther

Em tempos de atividade escolar remota e de mudança de rotina, os estudantes podem ter dificuldade para organizar seus estudos e dar conta de todos os conteúdos que precisam estudar e das atividades que necessitam entregar. Precisamos então compreender e aceitar que essa limitação está dada, por conta da pandemia que estamos vivendo e, na medida do possível, tentar criar uma meta viável, de acordo com as possibilidades e condições de cada pessoa.

É importante que o estudante consiga fazer uma avaliação bem realista do quanto essa mudança teve ou não de impacto na sua vida. Isso não significa desanimar, “jogar a toalha” e considerar que não há nada a ser feito. Este pensamento não é benéfico e traz atitudes de apatia. Devemos considerar que, apesar das dificuldades, estamos tendo possibilidades de manter as atividades e devemos aproveitá-las da melhor forma possível.

Neste momento, portanto, é importante se organizar, manter uma rotina e ritmo de estudo, desenvolver estratégias de estudo complementar, buscar apoio com os professores e pessoas que nos cercam e não deixar acumular atividades. Para aqueles que não estão em dia com os estudos, a sugestão é colocar foco no conteúdo atual em vez de tentar correr atrás do tempo perdido.

Muitos precisarão lidar também com limitações da sua realidade, como dividir o espaço com as outras pessoas da casa, velocidade da internet disponível ou outras dificuldades da realidade familiar. Devemos, portanto, neste momento, identificar estes limites e tentar encontrar possibilidades diversas para uma saída mais saudável e menos geradora de ansiedade.

É importante também o estudante identificar as possíveis perdas que teve e tentar avançar a partir disso – mas, claro, considerando as limitações da quarentena e que as metas de estudo que tinha antes da crise talvez não possam continuar sendo a referência. Precisamos estar cientes de que o momento que vivemos fez com que precisássemos modificar nossa forma de estudo, porém que também nos permitiu criar outras estratégias e desenvolver significativamente nossa autonomia.

Com planejamento, cuidado e senso de colaboração, será possível superar a crise atual e garantir que o desenvolvimento dos estudantes continue ocorrendo significativamente.

“Na adversidade uns desistem, enquanto outros batem recordes.” Ayrton Senna

 

Educação

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Educação

  • Educação

    Inovar para inspirar

    Por

    Por Prof. Ms. Adriana da Cunha – Coordenadora Pedagógica do Ensino Fundamental II e Ensino Médio...

  • Educação

    A arte de cuidar e ser cuidado

    Por

    Por Liane M. Stamm Schwingel Psicopedagoga, historiadora e pós-graduada em Gestão Escolar Coordenadora Geral e professora...

  • Educação

    Dinheiro não é tudo, mas ajuda!

    Por

    Por Ildemar Kanitz – Diretor do Colégio Evangélico Martin Luther Como estão as suas contas? Você...

  • Educação

    2021 está aí, e você?

    Por

    Por Ildemar Kanitz – Diretor Colégio Evangélico Martin Luther Vivemos numa sociedade em que ainda é muito...

  • Educação

    2020: um ano perdido na educação?

    Por

    Por Letícia Schach – Coordenadora de Tecnologias Educacionais Mestre na área de Tecnologias e Formação de...

Para o Topo