Conectado com

Independência ou morte

Pastores

Independência ou morte

Por Pastor Waldi Frey

 

O Brasil, a partir do seu descobrimento, pertenceu a Portugal. Em 1822, já antes, mas principalmente neste ano, houve uma série de acontecimentos e atritos. Em 14 de agosto, o príncipe D. Pedro sai do Rio de Janeiro e vai para São Paulo, onde as agitações prosseguiam, quando chega ao Brasil uma ordem, um “ultimatum” português, anulando os decretos do príncipe e ameaçando-o com o envio de tropas, caso não retornasse a Portugal.

No dia 7 de setembro, o príncipe D. Pedro recebe de José Bonifácio as notícias chegadas de Portugal, ocasião em que ele e seus companheiros estavam à beira do riacho Ipiranga. Ali mesmo, tomou uma rápida decisão: LIBERTAR O BRASIL DE PORTUGAL. 7 de setembro de 1822 passou a ser o Dia da Independência – e o grito do Ipiranga, o marco da liberdade. Desembainhando a espada: INDEPENDÊCIA OU MORTE! A partir daí, o Brasil passou a ser um país livre, independente politicamente.

Mas, o povo brasileiro vive numa escravidão muito mais séria. A escravidão moral, espiritual, causada pelo pecado. E esta independência espiritual cada ser humano, cada pessoa, cada brasileiro precisa declarar. Estas mesmas palavras do príncipe D. Pedro aqui se revestem de um sentido espiritual muito mais profundo: “OU A INDEPENDÊNCIA, OU A MORTE”.

Romanos 3:23 diz: “Todos pecaram e destituídos, separados estão de Deus”. Jesus diz em João 8:34 “Em verdade, em verdade vos digo: todo que comete pecado é escravo do pecado”. Três verdades absolutas: 1 – Todos nós por natureza estamos perdidos sem Deus, sem salvação, mortos espiritualmente. 2 – A salvação está em Cristo e Nele somente. 3 – Precisamos ter um encontro com Ele (Jo.1:12). Reconhecer nosso pecado, clamar pela Sua graça e tomar a decisão de aceitá-lo como Salvador e Senhor de nossa vida.

Muitas pessoas de nossas comunidades descansam no fato de serem membros de uma igreja, e terem passado por alguns ritos cerimoniais que fazem parte de nossas celebrações. Tudo isso é muito importante, mas torna-se sem valor se faltar o principal, que é essa identificação e entrega pessoal de nossa vida ao Senhor da vida e da morte, Jesus Cristo. João 8:36: “Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” Ou a INDEPENDÊNCIA através do sacrifício de Cristo, ou a MORTE eterna.

Pastores

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Pastores

  • Pastores

    Sorria!

    Por

    Por pastor Valdemar Martin Estudiosos afirmam que, para mostrar uma cara feia ou apenas franzir a...

  • Pastores

    A montanha de Jó

    Por

    Por pastor Anilton Oliveira da Silva “Porque eu sei que o meu Redentor vive e por...

  • Pastores

    Feliz é quem confia no Senhor – Sl 146:5

    Por

    Por Pastor Elvino Krieser Ultimamente, percebemos que a ONU (Organização das Nações Unidas), está empenhada em...

  • Pastores

    O sentido da minha existência

    Por

    Por Pastor Emerson Zielke Quem somos? O que estamos fazendo aqui? Estes são questionamentos que o ser...

  • Pastores

    A Fé inútil para a Salvação – Parte 3

    Por

    Por Pastor Isai Marcelo Hort  Continuado a análise sobre a “fé inútil”, veremos nesta edição, quatro...

Para o Topo