Conectado com

Ser Igreja na atualidade

Pastores

Ser Igreja na atualidade

Por Pastor Vernei Hengen

É consenso que o centro orientador da reforma luterana é a justificação por graça e fé. O que significa isto? Significa que a partir da nossa fé somos livres para servir e amar. Deus nos ama e nos aceita de forma incondicional. Deus não tolera o pecado, mas ama o pecador. Portanto, a liberdade cristã é uma liberdade comprometida com o próximo. É dádiva, fé e compromisso com a vida e sua dignidade.

A reforma luterana tem sua base teológica em quatro somente: somente Cristo; somente a graça; somente a fé e somente as Escrituras.

a) Somente Cristo: Jesus é o Único Mediador entre Deus e os seres humanos. É nosso Salvador. Cristo é o rosto; é a presença de Deus no mundo.  Em Cristo, Deus mostra a plenitude do Seu amor e doação. Em Cristo, Deus é por nós.

b) Somente Graça: Em Cristo, recebemos o amor imerecido de Deus de graça. O que sustenta o cristão, de forma especial, nos momentos difíceis, é a fé, a confiança em Deus, que se tornou ser humano em Jesus Cristo. Por nós morreu na cruz. Somos desafiados a viver a partir da fé e do amor de Deus.

c) Somente a fé: A vida só tem sentido quando a referência da fé é o Deus vivo, o ressurreto. Em hebreus 11:1 temos uma bela palavra sobre a fé. Lá nos é dito: “A fé é a certeza de que vamos receber as coisas que esperamos e a prova de que existem coisas que não podemos ver”.

d) Somente as Escrituras: A base de todo pensamento teológico luterano é a Escritura. A Palavra de Deus deve orientar às pessoas, às famílias, às comunidades e toda à Igreja.

 

O tempo da Reforma era outro. Era época de grandes mudanças na sociedade. As descobertas e transformações se faziam presentes em todas às áreas. Passaram-se 500 anos.

Podemos nos perguntar: A reforma, ainda hoje tem algo a nos dizer?

A Igreja deve estar em constante reforma. Portanto, os quatros pilares anteriormente citados podem nos orientar em nosso viver a fé e o ser igreja hoje. Cristo é nosso Senhor e Salvador. Não podemos fazer nada para “produzirmos a Salvação”. Ela nos é dada; é graça! Mas, a fé não pode ser vazia. A fé é sempre atuante.

Como ser Igreja na atualidade?

Não é novidade a promoção de guerras em nome de Deus e da fé. Também, foi e é comum o domínio por e através da religião. Portanto, as comunidades religiosas podem contribuir fortalecendo, construindo e cultivando vínculos de paz.

Jesus sempre buscou na paz.  Suas palavras nos lembram de que são bem aventuradas as pessoas pacificadoras, porque serão chamados de filhos e filhas de Deus (Mt 5:9).  A paz só vem pelo perseverante empenho dos amantes dela em favor de justiça e equidade na relação entre os povos e pessoas, em favor da dignidade de qualquer ser humano.

Cabe enfatizar: uma paz duradoura jamais é construída pelas armas e guerras! Deus quer de nós amor, justiça e paz.  Sem ódio na vida! Jesus nos diz: ‘a paz esteja com vocês’ Jo 20.19

Que o tempo da Reforma nos faça refletir sobre a fé e a religiosidade presente em nosso tempo. Que possamos dar o nosso testemunho de forma fiel e comprometidos com o Evangelho, construindo vínculos de cuidado e paz.

Paz e bem

Pastores

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Pastores

  • Pastores

    Espinho

    Por

    Por Pastora Mariana Wild Desde que o mundo é mundo, o homem atravessa lutas e dificuldades....

  • Pastores

    O peso da culpa

    Por

    Por Pastor Farnei Everaldo Thiele [Eu tenho por certo que todos nós, ou pelo menos a...

  • Pastores

    Como saber se sou mesmo um cristão?

    Por

    Por Pastor Thiago Rodrigo Smaniotto Um cristão é alguém que entendeu que existe por causa de...

  • Pastores

    Sagacidade e ingenuidade

    Por

    Por Pastor Dorival L. Seidel Tem de haver um equilíbrio muito grande entre a sagacidade e...

  • Pastores

    Fomos criados para cumprir um Propósito

    Por

    Por Pastor William Dornellas Muitos vivem a vida hoje sem entender porque existem! Muitos têm uma...

Artigos Populares

Para o Topo