Conectado com

Tempo de refletir sobre o imenso amor de Deus por nós!

Pastores

Tempo de refletir sobre o imenso amor de Deus por nós!

Por Pastor Emerson Zielke

Ao criar o ser humano, Deus o fez como um vaso perfeito, a sua imagem e semelhança. Infelizmente, o pecado tornou o ser humano um vaso quebrado. Na melhor das intenções, podemos até juntar os cacos e tentar reconstruir este vaso quebrado, procurando fazer boas ações a fim de compensar nossas falhas, mas ele continuará sendo um vaso quebrado, imperfeito e defeituoso.

Um exemplo disso são as palavras de Jesus em Mt 6.1-6, 16-21, em que Ele repudia as atitudes dos religiosos que se julgavam vasos perfeitos, isto é, melhores do que os outros por praticarem caridade, oração e abstinência (jejum), mas que no fundo, não passavam de vasos defeituosos e remendados. Jesus os chama de hipócritas, pois queriam passar para os outros uma imagem daquilo que na verdade não eram.

Diante de Deus, não adianta camuflar, disfarçar. Não adianta tentar remendar o vaso. Por nós mesmos continuaremos sendo pecadores, ou seja, sempre um vaso defeituoso, um vaso quebrado. Neste sentido, vale lembrar o que aconteceu com Davi, que após se envolver numa relação pecaminosa com Bate-seba, achou que podia esconder seu pecado (2Sm 11.1-12.15), mas Deus mostrou-lhe de que nada fica escondido dos seus olhos.

Muitas vezes, achamos que podemos esconder nossos pecados de Deus! Estamos enganados! O que fazer então?

Primeiro, admitir que sou vaso quebrado, feio, sujo, imperfeito, condenado e de que nada adianta tentar remendar, muito menos tentar esconder isso! No entanto, colocar cada pedaço nas mãos de Deus e dizer: Senhor, pequei! Fiz o que é mal diante dos teus olhos, de modo que serás justo em me condenar! Porém, cria dentro em mim um espírito reto, faz de mim um vaso novo! (Sl 51).

Reconhecendo-me com um vaso quebrado, imperfeito, para que assim Deus possa tomar-me em suas mãos, desfazer-me completamente e moldar-me novamente segundo a sua vontade, fazendo-me um vaso novo, sem rachaduras ou emendas.

Deus é o único que nos pode fazer vasos novos. E é isso que Ele quer fazer, quer reconstruir-nos, moldar-nos novamente pelo seu amor e com o poder e a presença do seu Santo Espírito. Como Deus faz isso?

O apóstolo Paulo escreve em 2Co 5.21: “Em Cristo não havia pecado. Mas Deus colocou sobre Cristo a culpa dos nossos pecados para que nós, em união com ele, vivamos de acordo com a vontade de Deus”.

Movido pelo seu imenso amor pela humanidade, Jesus assume as nossas culpas e dá a sua vida como pagamento pelos nossos pecados. Deus entrega seu único Filho ao mundo para nos fazer Vasos Novos cheios do Seu Espírito e do Seu Amor, a fim de entrarmos na glória eterna e ornamentarmos a casa do Pai para todo o sempre.

Que neste tempo de quaresma, o amor de Deus, revelado no sacrifício de Seu Filho Jesus Cristo, nos transforme em vasos novos cheios do Espírito Santo, a fim de testemunharmos seu amor e vivermos uma vida nova com Ele neste mundo e na eternidade. Amém. Um grande abraço e que a paz de Cristo habite em vossos corações!

 

Pastores

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Pastores

  • Pastores

    Olhe além dos montes

    Por

    Por Anilton Oliveira da Silva “Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o...

  • Pastores

    Conversas pelo Caminho…

    Por

    Por Pastor Vernei Hengen No evangelho de Lucas, capítulo 24:13-35, há uma belíssima história: ‘No Caminho...

  • Pastores

    Nada pode nos separar do amor de Deus

    Por

    Por Pastor Antonio Carlos Rosa “Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia,...

  • Pastores

    As possíveis decepções do céu

    Por

    Por Pastor Marcos André Schulz O célebre missionário norte americano David Brainerd, gastou suas últimas forças...

  • Pastores

    “O preço do amor”

    Por

    Por pastor Emerson Zielke Uma tarde, um menino aproximou-se de sua mãe, que preparava o jantar,...

Para o Topo